Sunday, September 10, 2006

Deu pra ti, baixo astral...

Nem sei por que, mas na semana passada eu me lembrei da dupla Kleyton e Kledir ( alguém sabe de quem se trata???)... Pra quem não sabe, é uma dupla gaúcha,que fez sucesso na década de 80...

Ah, sim, lembrei-me agora por que me lembrei deles na semana passada... Foi por causa da banda (de uma homem só..) Júpiter Maçã.

Semana passada fui a um show do Júpiter. Gostei muito. Especialmente porque o local estava vazio. Quer dizer, havia lá uns malucos dançando e pulando, mas nada que me atrapalhasse, nem abusasse dos meus pezinhos, dos meus ouvidos e da minha paciência. Bem, em resumo, consegui ver ( e ouvir) o show com calma... E, como ele é gaúcho (acho que foi por isso, o sotaque, o jeito, sei lá...), baixou-me assim, uma espécie de saudosismo bairrista...

Sei lá. Nem sou gaúcha.

Mas sabe aquela coisa de "eu sou do sul e conheço as coisas de lá?"

Pois bem. Daí até Kleyton e Kledir, Arrigo Barnabé, Renato Borghetti e outros tantos, foi um pulo...

E, agora de manhã, ao ler uma matéria na TRIP, dei de cara com o Kleyton e Kledir.

Na verdade, não era uma matéria sobre eles exatamente, mas sobre alguém que se lembrou deles. Uma cara que mora nos Estados Unidos... Matéria engraçada, sobre esse cara que perdeu o sono porque se lembrou de uma música da dupla, no meio da noite. E ele acordou com isto: "Deu pra ti, hum.. ké ké.., baixo astral, vou pra Porto Alegre, tchau!"

E ele estava encucado com o "ké ké"... O barulho que a dupla fazia no meio da canção. A partir daí, as divagações... sobre os "zavaza" de Elis Regina e outros grunhidos de outros cantores brasileiros...

Lembrei-me da Daniela Mercury. Em toda música ela faz um "rã", assim, do nada... Já perceberam?

E eu acho que sem esse "rã", não seria Daniela cantando: "capoeira, dim, dim dim, dim dim dom RÃÃ...

E de Gilberto Gil... Alguém imagina Gil cantando sem falar os "haha ...huhu" ao final de cada verso? Impossível.

Pois é.. Cada um com seu cada um...

O problema é que ,às vezes, esses grunhidos cansam...

Uma vez fui a um show do Timbalada.. Nossa! No começo até que estava interessante, mas não sei o que deu no vocalista (?)... E, de repente, ele começou num "abada baba huhu rrrrr", sei lá o quê... E a partir daí a música acabou. Foram esses grunhidos e um batuque interminável o resto da noite. Acabou com a minha festa. Claro. E olha que eu gosto do grupo Timbalada e de batuques e atabaques. Aliás, paguei caríssimo por esse show, afinal era Reveillon.

Imagine, Reveillon, Timbalada, Praia de Guarajuba, camarote...

Pois é...

Andei quilômetros, agüentei engarrafamento, bebida quente (sim, quente!!!!), empurra-empurra, pisão nos pés... pra quê?? Pra passar a noite ouvindo o Abadabadabadúuuuuu dos Flinstones, ops, do Timbalada...

Uma coisa!!

No outro dia, estava arrependidíssima de ter ficado até tão tarde, e de ter gastado tanto...pra... NADA! Nessas horas que fazem falta conselhos do tipo Kleyton e Kledir: Deu pra ti, baixo astral , vou pra Porto Alegre, tchau...

Por que não me lembrei dessa pérola da dupla gaúcha naquela noite? Por que não dei tchau e voltei pro meu Porto (que no caso, não estava tão Alegre, mas era meu)?

São essas coisas que me pergunto... Enfim, são apenas divagações numa manhã de domingo...

Já passou, né? Fazer o quê??

(Adriana Luz - 10 /9/2006)

1 comment:

J said...

engraçado que quase todos que você citou fazendo os temidos ruidos com vogais são todos baianos...menos a tal dupla :P